Theodoro José Biancardi

Theodoro José Biancardi
  • Nascimento: 1777, Lisboa, Portugal
  • Falecimento: 15 agosto 1853, Niteroi, Rio de Janeiro, Brasil
  • Profissão: Oficial Maior da Secretaria do Estado dos Negócios do Império e da Câmara dos Deputados

    "'Theodoro José Biancardi - Nascido em Portugal, e brazileiro pela constituição do Imperio, falleceu em Nitheroy, em avançada. idade, a 15 de agosto de 1853, sendo omciaI-maior da secretaria da camara dos deputados, do conselho de sua magestade o' Imperador, commendador da ordem da Rosa e da de Christo. Antes de servir nesta secretaria, servira na dos negocios do Imperio e pouco antes de sua morte fizera uma viagem á sua patria de nascimento. Escreveu: - Successos do Alemtejo. Lisboa, lS0S, 44 pags. Occupa-sa o autor da restauração de Portugal. - Resposta ao Manifesto que fez imprimir em Cadiz o tenentegeneral D. João Carrafa contra a obra intitulada « Succcessos do Alemtejo ». Lisboa, lSIl, 47 pags. in-So. - Cartas americanas. Lísboa, I809, 195 pags. E' um romanca com cincoenta e quatro cartas, em que tambem narram-se occurrencias por ocasião da invasão franceza e a subsequente restauração do reino e cujas datas começam de dezembro de l807, etc. - Reflexões sobre alguns successos do Brazil, escriptas, etc. Rio de Janeiro, I822, 4S pags. in-8° - Ainda em Lisboa redigiu: - Semanario Luzitano: periodico politico e noticioso. Lisboa,l809 a I8I2, 3 vols. in-4° - Passou depois a intitular·se: :- Mercurio Luzitano. Lisboa, l812 a 1815 in·4° - Biancardi teve parte na redacção e publicação dos debates da assembléa constituinte brazileira."(Fonte:
    Diccionario Bilbiographico Brazileiro pelo doutor Augusto Victorino Alves Sacramento Blake, setimo volume, pg.256-257.

    Autor do romance Cartas Americanas de1809, que retratou as invasões francesas em Portugal, Theodoro José Biancardi nasceu em Lisboa no ano de 1777. Chegou ao Brasil em redor de 1816 . Tornou-se brasileiro em conformidade do artigo 6 da Constituição de 1824, paragrafo 4. Comendador das Ordens de Cristo (12-10-1825) e da Rosa (18-10-1829), foi do Conselho de Sua Majestade Imperial e Oficial Maior da Secretaria do Estado dos Negócios do Império e da Câmara dos Deputados. Coube-lhe a redação final do Diário da Constituinte de 1823. Oficial Maior da Secretaria do Estado dos Negócios do Império foi nomeado por D. Pedro I como ministro plenipotenciário brasileiro para o famoso Congresso Antifictiônico, de 1826 no Panamá, um projeto encabeçado por Simon Bolivar com a finalidade de pensar uma unidade continental. Theodoro não foi ao Congresso e os motivos "não foram esclarecidos".(Fonte: Rafel Cupello, "O poder e a lei: o jogo politicono processo de elaboração da "lei para inglês ver" (1826-1831)"". Niterói, 2013, pg. 174).

    Em 1829 consta que morava na rua da Ajuda no. 235.

  • Generated by GreatFamily 2.2 update 2