Joao Alberto Domingas FernandesAntonio de AlmeidaDorotea de Alvarenga

Joao  Alberto (filho) Maria de Almeida

Doroteia de Alvarenga

f a m í l i a
Filhos(as) com:
José da Serra Muros

Irmãos(ãs):
Marcelina de Alvarenga
Ascença da Assunção
Petronilha de Almeida
Manuel de Almeida de Alvarenga
Maria de Alvarenga

Filhos(as):
Maria de Almeida
Felipa
José da Serra
Brites de Almeida
Luzia
Doroteia de Alvarenga
  • Nascimento: 22 Jan 1663, Freguezia de S. Antonio de Cacerebu (Caceribu), S. Antonio de Sá, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
  • Casamento: com José da Serra Muros

    Na habilitação para a Ordem de Cristo de seu neto, Gervásio de Almeida Pais, diz que ela natural da freguesia de São Nicolau de Surui [atual Magé], comarca do Rio de Janeiro.

    Tipo de escritura: Chao Data: 11/04/1699 Descriçao; Escritura de venda de chaos que fazem José Serra e sua mulher Doroteia de Alvarenga a Joao Pereira da Silva, administrador da Companhia Geral [do Comércio] - com três braças de testada, sitos na ultima rua e travessa, indo para Sao Bento, da banda do muro dos ditos padres bentos, que partem de uma e outra banda com casas que fizera o dito comprador para quartéis dos soldados da junta e com outras que se vao fazendo de novo, cuja fronteira dos ditos chaos fica na rua que vai para Nossa Senhora da Candelária, havidos por herança dos defuntos seus pais Francisco da Serra e Beatriz de Muros. Preço 36$000 Código: AN, 1ON, 63, p. 31. (Fonte: Banco de Dados da Estrutura Fundiária do Recôncavo da Guanabara (1635-1770) http://www.mauricioabreu.com.br/escrituras/view.php?id=6566)

    Banco de Dados da Estrutura Fundiária do Recôncavo da Guanabara (1635-1770): Tipo de escritura:Terra; Data:1705-10-03; Descrição:
    Escritura de dote de casamento que faz Dorotéia de Alvarenga, viúva de José da Serra, a Manoel Rodrigues de Souza, casado com sua filha Maria de Almeida – Faz dote no valor de 6.000 cruzados, nos quais entram, além de outros bens, 200 braças de terras de testada, com todo o seu sertão, sitas no rio de Suruí, que partem com terras de seu cunhado Antonio da Serra, havidas por folha de partilha; Preço:6000 Cruzados; Código: AN, 1ON, 71, p. 151 (Fonte: http://mauricioabreu.com.br/escritura?id=2701).

    Tipo de escritura: Terra Data: 08/10/1705 Descrição: Escritura de fiança que dá Dorotéia de Alvarenga, viúva de José da Serra, moradora em Suruí, para ser tutora de seus quatro filhos por nomes Felipa, José, Brites e Luzia, tendo como fiadores Manoel Fernandes Simões e Francisco Ferreira – O fiador Manoel Fernandes Simões hipoteca 314 braças de terras de testada, sitas no rio de Guapeímirim, compradas a Gonçalo Rodrigues, e 100 braças mais que houve na partilha dos bens de sua sogra. O fiador Francisco Ferreira hipoteca quatro moradas de casas que possui, térreas, místicas, sitas na rua do Padre Bento Cardoso. Preço: 6$466 Código: AN, 1ON, 71, p. 157 Observações: Valor: 6:466$541 (valor de sua meação) (Fonte: Banco de Dados da Estrutura Fundiária do Recôncavo da Guanabara (1635-1770) http://www.mauricioabreu.com.br/escrituras/view.php?id=2702)

    Banco de Dados da Estrutura Fundiária do Recôncavo da Guanabara (1635-1770): Tipo de escritura:Terra; Data:1730-01-20; Descrição:Escritura de venda de terras que faz o Padre Salvador Correia de Melo a Manoel Ferreira Feital – sitas no rio de Iriri, compradas a Dorotéia de Alvarenga em 23/7/1729; Preço:
    32 Réis; Código: AN, 2ON, 41, p. 7. (Fonte: http://mauricioabreu.com.br/escritura?id=3604).

    Tipo de escritura: Terra Data: 20/02/1730 Descrição:Escritura de venda de terras que fazem o Reverendo Padre Salvador Correa de Melo, sacerdote do hábito de São Paulo, a Manoel Ferreira Feital. Sito a um pedaço de terra no rio de Iriri. De uma banda partem com terras que foram (rasgado) Alvarenga, que hoje são ao comprador e da outra com (rasgado) frontam pelo rio, as quais fazem rumo pela borda do rio com a (rasgado) que se acharem de tudo começando a medir do Porto Grande da Olaria até (rasgado) ao Porto da Areia, mais acima algumas braças donde está um Ca(?)agueiro (rasgado) junto a borda do rio, com o sertão que se achar. Procedência: compra a Dorotéia de Alvarenga, em 23/06/1729, nesta nota, pelo tabelião Manoel de Lemos Barbosa. Situação sem foro ou pensão alguma. Preço: 32$000 Observações:Preço: 32$000, plena e geral quitação. (Fonte: AN, 2ON, 41, p. 7 e Banco de Dados da Estrutura Fundiária do Recôncavo da Guanabara (1635-1770))

  • Generated by GreatFamily 2.2 update 2